Google ativa bloqueador de anúncios nativo no Chrome

Foto: Stephen Shankland/Flickr
Foto: Stephen Shankland/Flickr

A partir dessa semana, o navegador Chrome passou a bloquear publicidade classificada com abusiva e “irritante” pelo grupo “Coalização para uma publicidade melhor” (Coalition for Better Ads, CBA), que inclui dentre outros, a própria Google e o Facebook (que detêm quase todo o mercado de publicidade digital), Microsoft, Washington Post, Reuters e IAB (Interactive Advertising Bureau).

Usuários da última versão do navegador para Windows, macOS, Linux e também o Android já terão publicidade bloqueada automaticamente. O bloqueio inclui diversos tipos de anúncios, nos computadores e telefones, como janelas que saltam à frente das páginas, vídeos com som que tocam automaticamente e anúncios que aparecem antes de a página carregar.

Chris Bentzel, gerente de engenharia da equipe de desenvolvimento do Chrome, explica, no entanto, que a abordagem do navegador será diferente das ferramentas de bloqueio tradicionais. Em vez de bloquear direto todos os anúncios, a Google vai primeiro alertar aos portais que eles estão em desacordo com as diretrizes do CBA, para então passar a bloquear os anúncios daqueles que insistirem na prática.

Vale lembrar que o primeiro navegador a oferecer isso foi o Opera e que o Edge da Microsoft e o Firefox da Mozilla também lançaram iniciativas para conter a onda dos irritantes anúncios que fazem da experiência de leitura um tormento.